Espanha 2 x 0 Honduras

O toque de bola espanhol é muito bonito, muito bem treinado, demonstra toda a técnica dos jogadores, mas, cá entre nós, chega uma hora em que deve deixar os torcedores da Fúria, literalmente, enfurecidos.

A seleção chuta pouquíssimo a gol. Passa a impressão de que, na modalidade que pratica, gol de dentro da área vale dois ou algo do tipo. Tudo bem que contra Honduras não fez muita falta. Os 2 a 0 foram suficientes para que, com uma vitória simples diante do Chile, os ibéricos passem adiante.  Porém, um placar mais gordo poderia evitar que a Suíça, em vencendo Honduras, feche a primeira fase em primeiro pelo saldo de gols.

Villa também jamais poderia ter errado o pênalti. Mas isso simplesmente porque apostei nele como artilheiro no Bolão. Por falar nas apostas, seja qual for o resultado final, já temos definido o maior sortudo entre nós. É, sem qualquer espaço para a menor objeção, David Escudero. Nosso querido mexicano já cravou placar graças a gol neozelandês aos 48 do segundo tempo e, agora, crava mais um, graças a um pênalti desperdiçado. Vai abrindo na liderança e despertando os olhos gordos. Que fase!

Suíça 0 x 1 Chile

Entre as seleções de menor expressão, o Chile é a que melhor tem se apresentado na África do Sul. Contra o ferrolho suíço, os comandados de Marcelo “El Loco” Bielsa tomaram atitude de time grande, sobretudo depois que ficaram com um a mais. Sufocaram os europeus até conseguirem a vitória, justíssima.

Apesar da vitória, entretanto, o caminhar do Grupo G não é dos mais animadores ao Chile, parecendo até mais promissor aos suíços. Isso porque, com o resultado de hoje, a equipe de Ottmar Hitzfeld depende apenas de uma vitória por dois gols de diferença contra Honduras para se garantir sem depender de ninguém. O Chile também depende apenas de si, mas, apostando que os espanhois conseguirão uma vitória diante de Honduras logo mais, terá de segurar o empate contra a Fúria de qualquer jeito para não ir para a casa mais cedo.

Por isso teria sido tão importante o segundo gol contra a Suíça. Não apenas obrigaria os europeus a fazerem saldo contra os hondurenhos como também poderia permitir até que o Chile se classificasse com uma derrota diante da Espanha.

No Bolão, os palpites foram bastante divididos. Com isso, quem acertou o resultado se deu bem. Quem cravou o placar então, nem se fala. Foi o caso do David, que retornou à liderança e acabou com a minha graça.

Coreia do Norte 0 x 7 Portugal

Existem times que não podem se dar ao luxo de não ficarem o tempo todo recuados em seu campo de defesa. É o caso da Coreia do Norte. No primeiro tempo, fechadinha, saiu perdendo por 1 a 0, mas jogou de igual para igual com Portugal.

O jogo foi tão parelho que fez os norte-coreanos acreditarem que podiam se aventurar mais ao ataque, buscando um empate ou até mesmo uma vitória no segundo tempo. Esse foi o grande pecado. O deleite português em meio à ingênua defesa asiática foi completo: 6 gols em 45 minutos e uma goleada que dificilmente será superada nesta Copa.

O resultado praticamente garante Portugal nas oitavas. Saem da segunda rodada com 9 gols de vantagem sobre os marfinenses. Para ficarem fora, além de perderem para o Brasil, a combinção entre os resultados do confronto com os brasileiros e de uma vitória de Costa do Marfim sobre a Coreia do Norte teria de ser suficiente para descontar essa diferença. Impossível crer.

O Bolão praticamente não se alterou. Obviamente ninguém acertou em cheio. Apenas dois apostaram na zebra e experimentaram um bom mergulho.