Vai, Armando!

Homenagem ao já saudoso jornalista Armando Nogueira, que nos deixou na última segunda-feira, 29 de março, aos 83 anos.


Vai, Armando!

Vai colocar Xapuri no mapa do Brasil.

Vai fazer da crônica esportiva o recanto de sua poesia.

Vai ter seu caso de amor eterno com o esporte.

Vai, e não liga se a bola não lhe corresponder. Os mais intensos amores são os platônicos.

Vai, Armando!

Vai dar a honra ao Botafogo. Tem coisas que só acontecem mesmo com ele.

Vai e faz do lenço de Garrincha um latifúndio para a sua escrita.

Das cestas de Paula, a redoma para sua generosidade.

Das cruzadas de Guga, as flechas de seu lirismo deliciosamente exagerado.

Vai, Armando!

Vai voar para além do esporte. Vai colocar o jornalismo na TV.

Vai, e deixe os parvos com suas leviandades. Eu os perdoo.

Vai, mas não se demore que sinto sua falta.

E, dia desses, sou capaz de chamar-lhe de volta…

Vem, Armando!

Ass.: Deus

Anúncios